domingo, 24 de julho de 2011

Pensando em parar de beber?

Seja realista. Beber faz bem, mas em pouquíssima quantidade. Não sei o quanto é pouco pra você, mas sempre escuto "uma taça de vinho faz bem ao coração". Mas uma taça de hora em hora, ou de ano em ano? Não interessa. Evite beber à toa. Deixe para as festas.

E em uma festa, não pode faltar bebida. Se uma festa tiver uma variedade de umas 10 bebidas, é uma festa boa. Se VOCÊ tiver uma variedade de 2 bebidas na barriga, a festa fica melhor ainda. Você vai pagar um mico, vai quebrar alguma coisa da casa do dono da festa, vai dizer que ama alguém, vai dizer que odeia alguém, ou simplesmente vai vomitar. Antes e depois todo mundo vai comentar e você será alvo de piadas por 1 mês inteiro. Sem contar as piadas de quando lembrarem da festa. Eu já fiz isso (não tudo) e ainda na casa do Leandro.

Ele tinha acabado de se mudar. Todo orgulhoso. Todo pimpão. A casa não tinha nem cadeira pra sentar. Mas improvisamos. Eu já tinha perdido minha companhia. Ela foi pra casa logo no começo do churrasco. Eu não tinha nada pra fazer. Só conhecia o Leandro na festa, o que vou fazer? Beber, ir pra casa andando e dormir como um velho depois do cooper.


Seria um plano ótimo. Seria. Mas aí inventei de levar vodka. Fiquei comendo carne e bebendo a vodka com alguma sei lá o que (amnésia 1). Depois disso não lembro de muitas coisas:
  • Lembro que vomitei.;
  • Lembro que deram muita risada de mim;
  • Lembro que me levaram de carro até em casa.
Como o filme Se Beber Não Case, vou contar como foi o dia seguinte:

Acordei com uma óbvia ressaca, banho, bebendo muita água, e com o famoso pensamento "nunca mais vou beber". Eu fui mais além. Eu pensei em um objetivo papável "não vou beber por um ano". Depois do banho e ficar 20 minutos na privada fazendo nada (coisa de ressaca), resolvi ligar o computador e ver o que teria pra fazer.

No Msn, já piscando gente: "Você vomitou muito ontem. Tivemos que lavar tudo. Você sujou até o carro do Bruno". Putz! Sujei o carro de alguém. (amnésia 2)

E continuou "Fiz até um vídeo com seu celular. Vê se ficou bom" (amnésia 3)

Ainda bem que não ficou bom. Mas eu consegui lembrar que eu vomitei na sacada da casa do Leandro. Vi também que tiraram uma foto com meu celular. (amnésia 4) Que foto deprimente! Eu sentado no chão parecendo um mendigo. Nem pra eu conseguir uns trocados.

Outra amiga também me chamou no Msn, e disse que eu estava muito engraçado ao telefone. Eu liguei pra alguém? (amnésia 5)
- O que eu falei?
- Falou que estava com frio. Estava bêbado. "Estou com frio. Eles me molharam". Depois falei com um cara que ficou imitando o Silvio Santos.
- Eu te liguei?
- Não, não. Eu te liguei pra falar de um trabalho

Passei o telefone pro Leandro em uma ligação para um trabalho? (amnésia 5)
eAlguém me molhou? (amnésia 6)

Já à tarde, outra amiga amiga me falou que eu liguei pra ela e falei umas besteiras: (amnésia 7)
- Que besteiras?
- Nada, não. Depois falei com seu amigo que é meio louco.

Passei o telefone pro Leandro de novo? (amnésia 8)

Eu não lembrava de nada. Ainda bem que meu corpo não doía e, o mais importante, eu conseguia sentar. Mesmo assim eu me achava uma cópia masculina de Amy Whinehouse, mas com salário de cantor de churrascaria. Bom, pelo menos eu tenho qualidade pra cantar em churrascaria. Ou seja, nenhuma.

Tenho que falar com o Leandro. Ele vai me esclarecer várias coisas. Liguei pra ele e acrescentei alguns fatos do meu dia anterior:

  • Vomitei várias vezes; (amnésia 9)
  • Enquanto ele falava com uma das minhas amigas, eu falava "ela é feia.... ela é feia" e minha amiga escutou; (amnésia 10)
  • Eu acabei com o churrasco; (amnésia 11)
  • Ele me molhou; (amnésia 12)
  • Tiraram muitas outras fotos. (amnésia 13)

A promessa de ficar 1 ano sem beber, estava pertinente. Fazia o maior sentido, mas ninguém botava fé. Não porquê eu que fiz a promessa, mas é que ninguém cumpre esse tipo de promessa. Dito e feito. O prazo de 1 ano foi reduzido para 3 meses. Excelente! Já dava pra eu manter a linha. Mas aí eu esqueci num final de semana. (amnésia 14)

Nenhum comentário:

Postar um comentário