sábado, 25 de junho de 2011

¡Olé, Canário! - Alugando carro

No terceiro dia em Madrid, estava programado para alugar carro e viajar para Toledo, Valência e Barcelona.  Acordar cedo, ir ao aeroporto e pegar a estrada o mais rápido possível. Claro, era só um plano.

Cheguei por volta das 9h30 e com o voucher na mão. Mas o que estava no papel era só a confirmação do carro da empresa intermediária Meu(estilo decolar.com) e o número da reserva. Com isso, seria mais do que suficiente. Só tinha um problema: não tinha nome da companhia.  Mesmo assim não seria um grande problema, pois só tinham umas 5 companhias.

Beleza! Passei em todas as companhias. Só um carinha da Hetz que não atendeu direito. Mas o resto atendeu bem mesmo fazendo um serviço chato de busca.  Mas... e agora? Ninguém reconheceu a minha reserva e não tinham mais companhias.


A empresa intermediária era de Portugal e custei ligar pra lá. Seria uma coisa simples, porém moedinha e cartão telefônico não funcionaram. Putz! Já tinham se passado umas 3 horas. Sim, pedi ajuda do cara das informações do aeroporto... várias vezes. Até que ele se irritou e foi tentar ligar. Me tirando de asno brasileiro. Ainda ele tinha um coleguinha que me fazia perguntas "você tentou isso? você tentou aquilo?". Brigar não seria a solução,  mas seria útil para aliviar a tensão.

Lá vem o carinha das informações. Conseguiu? Não. Ufa! Já pensou se ele consegue?  Aí ele pensaria que sou asno mesmo. E pior, ele daria aquela risadinha estilo "vai otário". Mas ele que não teve sucesso, então é a minha deixa para meu sorriso "eu te falei, tonto".

Consegui ligar pra casa. Mas meu tempo do cartão telefônico acabou e nem deu tempo pra nada. Prostituto da vida, consegui lembrar que tinha créditos no meu skype, e no aeroporto tinham uns computadores com entrada para microfone. Lá fui eu comprar um headfone horroroso e gigante pra usar o skype.

Comprei. Beleza! Coloca moedinha na máquina, pluga o microfone e liga. "aguarde na linha. Nossos atendentes estão ocupados". Sempre imagino eles super ocupados passando roupa e pedindo pra alguém atender.

Ligação internacional e esperando na linha uns 15 minutos. "Alô?  Alô?". Atenderam, mas não me escutavam. Poderia ser o meu headfone lindo ou o computador que estava bichado. Quase tive um filho, mas mantive a compostura. Só palavrões clássicos: fdp, pqp, vtc...

Lá vou eu em outro computador. Coloco 1 euro para 9 minutos. Ok. Foi. Abro o skype, digito o login e nada. Digito de novo e nada. O teclado estava quebrado. Sabe quando você perde o vocabulário e cria novas palavras? "Filho de uma 'puuu ulichinuaza'."

Outro computador. Mais 1 euro. Antes dei uma boa verificada nas condições e vi que a aparência estava boa como dos outros. O problema não era a aparência mesmo.

Funcionou e consegui ligar. Era a Hertz. Lembrei do carinha que me atendeu mal. Lembrei que ele nem tinha consultado no sistema deles. Cheguei lá e acharam minha reserva só com meu nome. Já tinha perdido 4 horas. Ôôô, Canário!

Nenhum comentário:

Postar um comentário