terça-feira, 17 de maio de 2011

Somos contra o Bullying

Tá na moda falar de Bullying. Até o Obama falou que sofreu brincadeiras maldosas sobre suas orelhas grandes e que soube superar tudo isso. Agora ele é presidente dos Estados Unidos da América. (Uau!) Antes ele era alvo de piadas, agora ele é alvo de bombas. Superou mesmo.

Acho que todo mundo já sofreu algum tipo de brincadeira. Assim como o brother Obama (meu parceiro), eu também confesso que fui alvo de piadas, chacotas e derivados. E pelo mesmo motivo do Obama: as orelhas.

Hoje, elas já estão mais proporcionais e a maioria não percebe (ou não fala nada), mas tem uns que ainda percebem o vento quando balanço a cabeça. Ou percebem a diferença de tamanho de fones de ouvido. Ou então perguntam se coloquei brinco e inflamou. São uns desgraçados.

quarta-feira, 4 de maio de 2011

Quando a coisa fica russa - parte 2

Pra quem não leu, é melhor ler a primeira parte.

Eu convidei a Rimma e usei o argumento de passar um ano novo na praia. Na Rússia, ela só tinha passado ano novo com neve, frio e sem muitas festas. Ela estava no Brasil e é claro que ela tinha que descer pra praia. Mas como eu faria isso? Colocaria ela num ônibus para a praia e falaria "se vira" em russo? Seria uma boa, eu estava namorando e minha namorada ficaria contente, mas não iria sorrir. Na verdade, você pode falar para sua namorada "Amor, ganhei na loteria", se algo estiver errado vai escutar "hum... não fez mais que a obrigação" e cruzam os braços.

Ok! Vou descer com a russa e a Pri (namorada) aceitou (resmungando). Mas o que faríamos em 3? Ficaria estranho. Aí que entraram os amigos: Leandro, Ivan e Luis Fernando. Poderíamos nos chamar pelos nomes, mas entre amigos fica difícil não apontar os defeitos, né? Carinhosamente eram o "Narigudo", "Jaspion" e "Muguila". (Munguila é derivado de Maguila. Recebeu o apelido pela aparência fofa de um pedreiro boxeador).