quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

Gente velha

Já pensou quanto é um dia? Uma semana? Um mês? Um ano? E tudo o que você poderia fazer nesse tempo? Imagine o que dá pra fazer em 25 anos. Eu já fiz bastante coisa, e esses dias estou nostálgico. Olhando coisas velhas e tudo mais. Percebi que minha rotina mudou muito. Agora eu tenho mais tempo do que eu tinha, e menos pique. Ou seja, estou velho!

Eu trabalhava e estudava nos dias de semana, e no final de semana eu saía. Às vezes, eu saía também no meio da semana. Mas hoje tenho preguiça de ir à padaria. Várias coisas pendentes, coisas que quero fazer... Espera um pouquinho. 15 minutinhos e já volto. Vou deitar e continuo a escrever o texto.





Entre outras coisas de velho está a reclamação. Claro que nem todo velho reclama, mas é um clichê ser velho e reclamar. Para mim, reclamar é um esporte. Faz parte da vida reclamar. Repare que a maiora das conversas começam com alguém reclamando:

sábado, 5 de fevereiro de 2011

Dívida de amigo

Dever amigo, às vezes, é bom. Falo de dívidas "te devo essa". Aquele galho, aquele favor, ou aquela roubada que você colocou seu amigo. Sim, nada melhor do que colocar um amigo numa roubada. É um ferrando o outro, mas o que vale é dar risada (do outro).

As maiores roubadas acontecem por causa de mulher. Homem entra em roubada sozinho e sai sozinho. Mas tem mulher que é insegura e resolve chamar uma "amiga". Você chama a fulana pra sair, ela aceita, mas ela quer envolver uma amiga. Ok? Ok. Sabe aquele mandamento, né? "Não terás duas amigas bonitas numa ocasião". Há um tempo atrás, aconteceu esse roteiro: convidei, ela quis levar a amiga, chamei um amigo e fiquei com dívida.